Implantes Dentários

Implantes Dentários

QUEM PRECISA DE IMPLANTE?

 

Os implantes são pequenas estruturas que são instaladas dentro do osso,sem dor, para simular uma raiz de um dente que foi perdido. Portanto as pessoas que necessitam deste tipo de tratamento são pessoas que perderam seus dentes em algum momento de suas vidas ou que possuem dentes com indicação para serem removidos. Sobre os implantes serão instaladas próteses, dentes de porcelana com a estética compatível com a de um dente natural.

Os dentes naturais presentes nas nossas arcadas estão funcionando sobre uma parte de osso denominada processo alveolar. Esse processo alveolar só existe na presença do dente ou e algum que o substitua( implantes). Ou seja, quando perdemos algum dente e esse processo alveolar fica vazio o organismo “identifica” isso e logo esse osso é reabsorvido ( desaparece parcial ou totalmente).

Isso causa defeitos estéticos que só poderão ser corrigidos com enxertos ósseos e/ou de tecido, o que pode dificultar um possível tratamento. Assim, quanto mais breve colocarmos um implante na região onde perdemos um dente ( lembrando que em alguns casos podemos colocar esse implante no mesmo momento em que extraímos o dente) menos sequelas teremos naquele osso remanescente.

COMO É REALIZADA O IMPLANTE DENTÁRIO?

 DIAGNÓSTICO ESTÉTICO/ FUNCIONAL

DIAGNÓSTICO ESTÉTICO/ FUNCIONAL

 PLANO DE TRATAMENTO

PLANO DE TRATAMENTO

 TRATAMENTO PRÉ-OPERATÓRIO

TRATAMENTO PRÉ-OPERATÓRIO

 PLANEJAMENTO VIRTUAL DO IMPLANTE

PLANEJAMENTO VIRTUAL DO IMPLANTE

 CIRURGIA DO IMPLANTE

CIRURGIA DO IMPLANTE

 INSTALAÇÃO DO DENTE

INSTALAÇÃO DO DENTE

TIPOS DE IMPLANTES DENTÁRIOS

IMPLANTES CURTOS

São os utilizados em regiões onde o paciente não possui quantidade de osso suficiente para colocação dos implantes convencionais e não quer fazer enxertos.

IMPLANTES CONVENCIONAIS

São os implantes mais utilizados hoje e atendem a necessidade da maioria dos pacientes.

IMPLANTES ACELERADOS

São implantes com uma superfície tratada capaz de osseointegrar-se com 1/3 do tempo habitual, o que acelera o tratamento.

IMPLANTES ZIGOMÁTICOS

São os implantes dentários fixados no osso zigomático, popularmente conhecido como “maçã do rosto”. São indicados para pacientes que tiveram reabsorções ósseas severas em toda a maxila. Só podem ser feitos na parte superior da boca e o procedimento é realizado somente no hospital, com anestesia geral.

Implantes Dentários – Minimamente Invasivos

 

Visando um melhor conforto para os nossos pacientes, os implantes minimamente invasivos são posicionados através da tecnologia 3D no mundo Virtual ( Computador ). Dessa forma um guia cirúrgico prototipado é previamente confeccionado, dispensando a necessidade incisões extensas ( cortes ). Consequentemente a recuperação pós-operatória é excelente.

O implante é uma maneira de colocar ou substituir um ou vários dentes perdidos, devolvendo a capacidade de mastigação e a estética do seu sorriso. É uma solução que elimina a necessidade de troca frequente de próteses ou o uso de próteses removíveis. O paciente que coloca um implante alcança uma mastigação mais eficiente, maior segurança e satisfação ao sorrir, pois é uma solução fixa.

Após a instalação do implante, ocorre o período de osseointegração, ou seja, é a fase em que o osso ao redor do implante torna-se unido à superfície de titânio. Normalmente dura de 3 a 6 meses dependendo de cada caso. Em alguns casos, devido à estabilidade imediata do implante no osso, é possível colocar a prótese imediatamente.

É importante que durante o período de osseointegração o implante não sofra cargas excessivas de mastigação ou movimentações bruscas. Durante esse tempo o dentista pode confeccionar um elemento dentário provisório.

Vários fatores influenciam o tempo cirúrgico, desde a complexidade do seu caso até o tempo cirúrgico de cada profissional. Em nossa experiência a cirurgia vai desde 15 minutos para casos mais simples até 1 hora para casos mais complexos.

O cirurgião dentista é quem avalia se uma pessoa está apta a receber implante dentário, após a realização de exames clínicos, radiográficos e laboratoriais. A porcentagem de sucesso nos implantes dentários é de 98%.

Um implante bem-sucedido começa na sua correta indicação: será avaliado se a área a ser implantada possui altura e espessura óssea adequadas e qual o número de implantes que serão colocados.

Em alguns casos é indicado iniciar o tratamento com enxerto ósseo, para propiciar aumento da formação óssea e remodelação óssea. Existem tratamentos avançados que permitem absorção e integração total do enxerto na estrutura óssea já existente. Podem ser utilizados enxertos ósseos de doador, do próprio paciente ou de biomateriais, proporcionando condições favoráveis ao implante dentário.

O implante dentário não é indicado para adolescentes, pois durante a fase de crescimento ósseo, ele não acompanhará o crescimento dos dentes naturais.

O tabagismo dificulta o implante em fumantes, mas ainda assim é possível fazê-lo, com bons resultados. O cirurgião fará uma orientação especial nesse caso.

Com os medicamentos atuais, técnicas cirúrgicas precisas e equipamentos que geram o mínimo de trauma, além de cuidados pós-operatórios adequados, a dor é minimizada. Normalmente a cirurgia é feita apenas com anestesia local. Em alguns casos especiais, faz-se a sedação do paciente com a presença de um anestesista.

É recomendada uma avaliação de 6 em 6 meses. Devem ser feitas limpezas e verificações, para garantir maior durabilidade do trabalho e ótima performance.

No consultório, em sala preparada para a cirurgia.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.